Início Companhia Aérea Pane nos radares do aeroporto

Pane nos radares do aeroporto

COMPARTILHAR

No dia 20 de julho, os radares dos dois principais aeroportos de São Paulo entraram em pane, comprometendo voos e decolagens em Congonhas e Cumbica. Esta é a terceira vez que esse problema acontece em um pouco mais de um mês. Com a falha, aeroportos de outros estados também tiveram problemas.

Só nos dois aeroportos citados, 65 decolagens e pousos foram afetados por essa pane, potencialmente comprometendo a viagem de milhares de pessoas.

De acordo com a lei, as companhias aéreas precisam compensar os viajantes por interrupções de voos e todos os problemas que isso acarreta”, afirma Denis da Silva, porta-voz da AirHelp. “Sabemos como os passageiros se sentem e sabemos que as companhias aéreas estão aproveitando a complexidade da lei e o processo exaustivo de reivindicar uma indenização. É por isso que ajudamos os passageiros em todo o mundo a obter a compensação que legalmente merecem, mantendo sempre o nosso modelo de negócio de não cobrar nada por nosso serviço caso o passageiro não seja compensado.

No início de 2018, a AirHelp lançou uma nova ferramenta para ajudar os viajantes a filtrarem voos elegíveis. O aplicativo se concentra especificamente em voos qualificados para compensação e, com permissão, a ferramenta pode verificar até três anos antes, basta conectar a caixa de entrada de um viajante ao AirHelp.com. Com seu aplicativo seguro, os passageiros afetados também podem verificar a elegibilidade do voo enquanto estiverem no aeroporto. O aplicativo analisará se um problema de voo está qualificado para compensação e registrará uma reivindicação em alguns segundos. O aplicativo AirHelp é gratuito e está disponível na Google Play Store e na Apple App Store.

 

Foto: Pixabay