Início Cruzeiros Mitos sobre cruzeiros

Mitos sobre cruzeiros

COMPARTILHAR

Desvendados 5 mitos sobre as viagens de cruzeiros pela Agência Abreu Brasil

Grande parte das pessoas possuem o sonho de fazer uma viagem de cruzeiro pelo menos em algum momento da vida, se tornando algo cada vez mais procurado na hora de se preparar para uma viagem.

Com todas as variações de atrações, gastronomia, atividades e entretenimento para todas as idades, tudo em um mesmo lugar. Tendo uma variedades de escolha desde a hospedagem, das cabines. Mas também com alguns mitos que barram algumas pessoas de fazerem essas viagens inesquecíveis, mas que foram revelados pela Agência Abreu Brasil.

5 Mitos de um Cruzeiro:

Lotação máxima:

Apesar de receberem muitos passageiros em seus navios, os navios estão repletos de ambientes sociais diversos e atividades para todo o seu público. As pessoas se dividem nos múltiplos passatempos do navio, não mostrando-se lotado como em resorts ou hotéis.

Enjoos:

Muitas pessoas têm medo de ficar enjoadas em um cruzeiro. No entanto, hoje em dia, os navios estão cada vez mais modernos e possuem equipamentos que permitem uma maior estabilidade e tecnologia de ponta para traçar rotas mais estáveis, oferecendo maior conforto no período de navegação.

Idioma:

A língua oficial nos navios é o inglês. Mas em cruzeiros no Brasil, muitos tripulantes falam português, já que, segundo a lei, 25% dos funcionários a bordo precisam ser brasileiros.

Nos cruzeiros internacionais, por sua vez, o inglês é a língua mais falada.

All-inclusive:

Geralmente, os pacotes de cruzeiros incluem quatro refeições diárias (café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar) e bebidas como água, sucos, cafés e chás nos buffets. No entanto, a maioria dos navios de cruzeiro não é all-inclusive. Ou seja, boa parte dos restaurantes especiais são cobrados, e é necessário pagar pelas bebidas.

Gorjeta:

Ninguém é obrigado a dar gorjetas para os funcionários do navio, e muitas companhias já cobram uma taxa reservada para isso nos pacotes.