Início Destaques Ampliação da pista do Aeroporto de Foz do Iguaçu será concluída em...

Ampliação da pista do Aeroporto de Foz do Iguaçu será concluída em abril

COMPARTILHAR

Na imagem, o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex; o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna; e o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior.  Foto: Sara Cheida/Itaipu Binacional. 

A ampliação da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu – uma das mais importantes e aguardadas obras estruturantes do Oeste do Paraná – deve ser concluída em abril deste ano. O anúncio foi feito, quase um ano depois do início das obras, durante vistoria feita pelo diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, pelo governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, e pelo prefeito de Foz, Chico Brasileiro – entre outras autoridades.

“As obras estarão concluídas até o fim de abril e serão um marco para o desenvolvimento da cidade”, afirmou Silva e Luna. O aumento da pista – de 2.194 metros para 2.858 metros, totalizando 660 metros a mais, já considerando a inclusão de uma pista de parada, de 60 metros, que foi aproveitada no projeto – custará R$ 69,4 milhões, dos quais R$ 55,5 milhões são provenientes da Itaipu e R$ 13,9 milhões da Infraero. O empreendimento gerou 400 empregos diretos.

“Quando cheguei aqui, há dois anos, uma das primeiras conversas que tive com o governador foi sobre a importância desta obra para a região, que tem no turismo sua principal vocação econômica. Ver esse sonho prestes a se tornar realidade é uma satisfação enorme para a Itaipu”, destacou o general.

A ampliação da pista em uma área desnivelada e irregular era um desafio que, segundo os gestores da obra, normalmente levaria aproximadamente dois anos e meio para ser superado. No entanto, 85% da construção foi concluída com pouco menos de um ano de trabalho.

Uma conjunção de fatores tornará possível a entrega na metade do tempo inicialmente previsto: dinheiro disponível, projeto bem-feito, execução e fiscalização intensas, condições meteorológicas favoráveis e, também, a pandemia de covid-19 – que causou a diminuição do número de voos e facilitou o desenvolvimento das atividades no canteiro. “O resultado será a entrega da maior e mais moderna pista da região Sul do Brasil”, afirmou Ratinho.

O governador disse estar “alegre e surpreso por ver a realização tão rápida de um projeto complexo como esse, resultado da união de esforços”. “Quando todo mundo rema para a mesma direção, as coisas acabam acontecendo. Este é um exemplo: um bom projeto, uma boa empresa prestando o serviço [Dalba Engenharia], o apoio técnico e financeiro da Itaipu Binacional, e a assistência do governo do Estado, com a Secretaria de Meio Ambiente dando todo o apoio técnico para a sustentabilidade da obra”, ressaltou Ratinho.

A nova pista possibilitará um aumento considerável do número de voos sem escalas a partir de Foz, inclusive intercontinentais, tornando o terminal iguaçuense um hub logístico regional. Segundo o prefeito Chico Brasileiro, a obra vai facilitar a recuperação econômica da cidade, duramente atingida pela pandemia de covid-19. “As melhorias no aeroporto vão possibilitar uma retomada mais rápida, sustentável e duradoura, pois são investimentos que atraem principalmente turistas estrangeiros, muito importantes para o nosso destino”, disse.

De acordo com o prefeito, o município tem atuado juntamente com o governo do Estado, por meio da Paraná Turismo, para atrair empresas que tenham interesse em operar grandes voos no terminal. “Os contatos já estão sendo feitos e temos uma grande expectativa de trazer voos internacionais, de longa distância, para Foz.”

Reta final

A terraplenagem foi um desafio à parte no projeto e consumiu 800 mil metros cúbicos de terra, o equivalente a cerca de 50 mil caminhões cheios, para tampar uma ribanceira de 16 metros de altura. Com o nivelamento e o asfalto já prontos, faltam ainda o plantio de grama e a conclusão do sistema de drenagem e da infraestrutura da subestação. Também está sendo aguardada a importação dos equipamentos de auxílio à navegação aérea, em trânsito, e a conclusão do processo de homologação da ampliação, para que possa ser feita a pintura da pista.

Aeroporto revitalizado

Há quase um ano, no dia 28 de fevereiro de 2020, Itaipu, governo federal e governo do Paraná anunciaram oficialmente o início das obras de ampliação do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu – que integram o rol de investimentos estratégicos da Itaipu na infraestrutura da região.

As melhorias no aeroporto com a participação da Itaipu, no entanto, foram além da ampliação da pista de pouso e decolagem. Outras duas frentes se abriram: a construção de ciclovia e a duplicação da via de acesso, entre a BR-469 (Rodovia das Cataratas) e o terminal, e a ampliação do pátio de manobras das aeronaves. As duas obras também avançaram rapidamente e já estão praticamente prontas, faltando apenas acabamento e a homologação junto à Infraero.

A expansão do pátio de aeronaves garantiu mais quatro posições de estacionamento de aeronaves comerciais, aumentando a capacidade em 57%. A duplicação da via de acesso ao aeroporto e a implantação de ciclovia aprimorou a fluidez nas chegadas e saídas de veículos e trouxe mais segurança aos ciclistas.

Somadas, as duas obras custaram R$ 15,5 milhões – 70% dos recursos provenientes da Itaipu e 30% da Infraero.

Essas melhorias se somarão à ampliação do terminal de passageiros, inaugurada em fevereiro do ano passado (na mesma ocasião do anúncio das demais obras no local) e que recebeu R$ 42,4 milhões em investimentos – mas neste caso, sem recursos da Itaipu.