Início Destaques Conheça a tradição carnavalesca do rio Reno na Alemanha

Conheça a tradição carnavalesca do rio Reno na Alemanha

COMPARTILHAR
Foto: Reprodução
Se engana quem pensa que o único Rio de carnaval é o de Janeiro. Na Alemanha, as cidades ao longo do rio Reno, localizado no oeste do país, são as protagonistas do animado e colorido, karneval.

Do norte ao sul do rio. Tradicionalmente, a folia alemã começa às 11 horas e 11 minutos do dia 11 de novembro, mas o ápice dos festejos acontece mesmo na semana que antecede a quarta-feira de cinzas, seguindo o calendário judaico-cristão, ou seja, em fevereiro.

O primeiro dia de festejos é chamado de Weiberfastnacht, que significa a Quinta-feira das Mulheres, momento em que elas tomam as chaves das prefeituras e dominam as festas de rua. A tradição existe desde a primeira metade do século 19, quando um grupo de mulheres da região de Bonn resolveu se divertir no carnaval assim como faziam seus maridos.

Colônia

A capital do carnaval alemão é a cidade de Colônia. Lá, nos seis dias de folia, as atividades normais são suspensas. E não há inverno que tire os foliões da rua durante a semana da quinta estação do ano, como é conhecida a temporada carnavalesca na cidade.

O ponto alto da festa é o Rosenmontag, em português, a Segunda-Feira das Rosas, que é quando acontece o desfile de carros alegóricos, realizado na cidade há quase 200 anos. A passagem costuma durar mais de 3 horas e é acompanhada por 1 milhão de pessoas.

Dusseldorf

Ao sul de Colônia, fica a cidade de Dusseldorf, capital do estado de Renânia do Norte-Vestfália, onde são realizados mais de 300 festas e bailes, todas celebradas com muito kölch, cerveja da região e toneladas de kamelle, doces típicos que são entregues aos alegres foliões.

Devidamente vestidos com máscaras e fantasias, os foliões dançam de braços dados as músicas clássicas de carnaval, o que no Brasil costumamos chamar de marchinhas.

Outra tradição do carnaval alemão são os dialetos. Em Dusseldorf, os foliões gritam pela cidade a expressão “Helau”, que pode significar ‘aleluia’ ou ‘abriu-se o inferno’. Já em Colônia é estritamente proibido dizer a palavra, por lá o uso de “Alaaf”, que significa “abram alas”, é que é obrigatório.

A diferença nas expressões se dá pela rivalidade parecida com a protagonizada entre Rio de Janeiro e São Paulo, no Brasil. E o carnaval, claro, não fica de fora desta disputa.

Mainz

Capital do estado Renânia-Palatinado e situada à margem esquerda do Reno, Mainz celebra o carnaval também com o tradicional desfile de Rosenmontag em um trajeto de sete quilômetros pelo centro da cidade.

Com mais de 500 mil espectadores ao longo do percurso, a diversão do desfile fica por conta das dezenas de carros alegóricos que, de maneira criativa e bem-humorada, retratam políticos e figuras públicas da Alemanha e do mundo.

Rottweil

No sul do rio, na região da Floresta Negra, a capital do Fastnacht, como é chamado o carnaval alemão na região, é a cidade de Rottweil. Celebrado numa atmosfera bela e assustadora, os foliões desfilam na cidade com fantasias de demônios ou bruxas e sinos, que segundo a tradição servem para espantar os maus espíritos.

O adereço tradicional do Fastnacht são as máscaras fantasmagóricas, que são feitas em madeira, por escultores profissionais. As máscaras são produzidas à mão e adaptada a cada rosto.