Início Destaques Paraty encanta por sua história e belezas naturais

Paraty encanta por sua história e belezas naturais

COMPARTILHAR

Por Jefferson Cruz

Paraty parece que parou no tempo, mas ao caminhar por suas ruas estreitas – feitas de pedras pé-de-moleque – em direção ao centro pode se observar o contraste entre a arquitetura colonial e a efervescência do mundo moderno.

Localizada a 330 km da capital paulista, a pequena cidade – entre a serra e o mar – com pouco mais de 39 mil habitantes encanta a todos por suas belezas naturais, legado histórico,  gastronomia alto padrão e a intensa atividade cultural que atrai milhares de turistas a região.

Crédito: Prefeitura de Paraty
Crédito: Prefeitura de Paraty
Crédito: Prefeitura de Paraty

O jornalista e escritor, Lucas Nascimento, 23 anos é um dos turistas que já a visitou duas vezes e se encantou. “A cidade tem um ar antigo e mágico. Isso já é o suficiente para fazer a visita valer a pena. Além disso, tem um clima bem parecido com uma típica cidadezinha do interior. Silenciosa, pacata, calma e aconchegante. É uma boa fuga da rotina do dia a dia nas grandes cidades”.

Entre as principais atrações, Nascimento afirma que um dos lugares que mais gostou de conhecer foi a área central. “Eu gosto bastante do centro histórico, por conta da riqueza de detalhes, artigos, lojinhas, casarões antigos, bons restaurantes e sua história em si. A cidade ainda respira a época do ouro em que foi um dos principais portos do Brasil. Então, ainda vive, com um tom de modernidade, aquela época colonial na qual ela foi fundada. As igrejinhas, a casa da cultura e a praça matriz são paradas obrigatórias”.

Lucas Nascimento, em selfie pelas ruas de Paraty / Foto: Lucas Nascimento

A jornalista e blogueira, Maria Lúcia Zanelli, 58 anos, também recorda com carinho o centro histórico. “É uma verdadeira volta ao tempo e é possível reviver tempos remotos. As construções estão bem conservadas e revelam porque a cidade tem o título de joia arquitetônica. Ali, você pode passear em charretes românticas, mas para quem tem problemas de locomoção, o passeio pelo centro histórico não é recomendado já que as pedras das calçadas dificultam a locomoção”.

Outra paixão de Nascimento são as praias. Segundo o jornalista, os turistas que vão à Paraty não podem deixar de conhecer as do trio . “Como é uma cidade de litoral, Paraty se torna um refúgio natural. As minhas praias favoritas e que recomendo a todos são a do trio: Praia do Sono, Praia dos Antigos e Praia dos Antiguinhos. A primeira, do Sono, fica a 1h30 de trilhaspara visitar as três, são no mínimo 3h30 de caminhada, mas é possível fazer o trajeto em 30 minutos de barco. É de tirar o fôlego a vista da chegada até a praia pela trilha, vale a pena o “sacrifício”.

Já Zanelli recomenda os passeios de escuna, uma das atrações mais procuradas pelos turistas. “Para quem gosta de mergulho ou de mar, os passeios de escuna são bem interessantes, mas para fazer este tipo de atividade, os responsáveis pelas embarcações não aceitam cheque e cartão, então é bom levar dinheiro. Um dos destaques deste passeio é a Lagoa Azul. Neste local, há uma grande piscina natural e a área é cercada de rochas e mata verde”.

Crédito: Prefeitura de Paraty

Longe da cidade, Zanelli e Nascimento já planejam voltar a Paraty e será para acompanhar um dos eventos mais importantes do país, a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty). “Já fui duas vezes, em 2016, onde anunciei o lançamento do meu primeiro livro. E em 2018, quando participei do painel da atriz Fernanda Montenegro.  É uma experiência incrível, num ambiente muito cultural, plural e com inúmeras possibilidades de troca. Acho que a vibe do evento é ímpar, todo ano há uma novidade, embora a FLIP esteja ficando cada vez “menor” na minha concepção. Mas é um evento em que eu não abro mão de participar”, afirma Nascimento.

“Não existe momento mais interessante e mágico para quem gosta de literatura. No ano passado, o momento mais marcante foi quando a professora afrodescendente Diva Guimarães deu seu depoimento sobre o que era sofrer com o racismo durante um workshop com o ator Lázaro Ramos. Foi emocionante”, diz Zanelli.

 

Principais eventos

FLIP (Feira Literária Internacional de Paraty)

A Flip 2019 acontece entre 10 e 14 de julho.

O evento vai homenagear Euclides da Cunha (1866-1909).

Ingresso: R$ 55

Site: https://www.flip.org.br/

 

Passeio de escuna

 Escuna Banzay

Praça da Bandeira, s/n

Telefone: (24) 3371-6195 / 3371-7486

Aberta diariamente, das 9h às 19h

 

Passeio no centro histórico

Casa da Cultura

Segunda-feira: fechado ao público (somente secretaria)

Terça a sábado: 12h às 21h

Domingos: 16h às 20h

Rua Dona Geralda, 194.

Site: http://casadaculturaparaty.org.br

 

Museu de Arte Sacra

Horário de Funcionamento:

Aberto de terça-feira a domingo das 09h às 12h e das 14h às 17h

Valor:

Terça: Entrada Gratuita

Quarta a Domingo: R$4,00