Início Destaques Roteiro pela região de Lucerna na Suíça Central

Roteiro pela região de Lucerna na Suíça Central

COMPARTILHAR
Foto: Divulgação

Como falar em Suíça e não pensar nos deliciosos chocolates e nos admirados (e precisos) relógios suíços? Mas, além desses dois símbolos que fazem o país ser conhecido mundialmente, a Suíça carrega uma outra fama não tão simpática, muito menos verdadeira: a de ser um destino caro e pouco acessível, principalmente para os brasileiros.

Ciente da fama, algumas regiões querem mudar essa imagem. “A Suíça não é tão mais cara do que outros destinos europeus. Até porque o Franco Suíço está equiparado ao dólar e não ao euro. Além disso a mobilidade do visitante está garantida na região de Lucerna e montanhas da região como Titilis em Engelberg, já que os hotéis da região fornecem gratuitamente o mobility card, um cartão de transporte de trem ou ônibus, sem custo pela região compreendida como região do Lago Lucerna.

Foto: Divulgação

Quando a intenção do viajante é circular por toda Suíça ele pode adquirir o Swiss Pass que possibilita visitar vários lugares seja de trem, ônibus ou barcos e aproveitar as vantagens como acesso às montanhas com desconto de 50 % e ainda visitar museus gratuitamente“, comenta Vanda Catão, representante de Lucerna e Titilis na América Latina.

A região do lago Lucerna e Titlis tem muito mais do que restaurantes com menus exorbitantes e resorts de luxo para conhecer. E sem perder seu espírito acolhedor e vibrante, é claro.

Além de uma natureza de tirar o fôlego inserida dentro do contexto urbano da cidade, Lucerna é porta de entrada para diversas excursões de dia inteiro a cidades vizinhas como Zurique, Berna e Basel e também outras cidades europeias, já que fica literalmente no meio da Europa. Separamos algumas dicas rápidas para quem quer viajar por lá sem gastar tanto. Acredite, é possível. Confira!

Utilize os trens e as vantagens agregadas ao Swiss Pass para se locomover por toda Suíça, visitar museus e conhecer  montanhas incríveis 

Não há necessidade de transfer privativo, a menos que você seja VIP ou uma celebridade que queira muita privacidade. Um dos itens que mais encarece uma viagem para Suíça são os transfers de chegada e saída. Para se locomover pela Suíça os trens são as melhores opções. O Swiss Pass é excelente para quem vai usar o transporte público (extremamente eficiente) das cidades suíças. É um passe de trem que só turistas (não-residentes) podem comprar. Ele dá direito a andar em todas as linhas de trem normais do país (exceto as rotas especiais e panorâmicas de montanha), além de todos os bilhetes de transporte público dentro das cidades, incluindo barcos, ônibus, trams. Com o Swiss Pass é possível economizar não apenas na locomoção, mas também em várias atrações, já que ele dá acesso a mais de 400 museus.

Foto: Divulgação

Aproveite as praças, os fast foods e o takeaway

Dificilmente em uma viagem os turistas fazem todas as refeições. O mais comum é tomar um café da manhã reforçado, fazer um lanchinho na parte da tarde (para não perder tempo e conseguir conhecer melhor o destino) e depois param para o jantar. Além de poupar tempo, é uma excelente forma de economizar.

Encontre hospedagem com tarifas especiais

Se a ideia é economizar, opte pelos hotéis 4 ou 3 estrelas. Como a cidade é pequena a  disposição dos hotéis fica de forma centralizada, sem grandes distâncias a serem percorridas até os principais pontos turísticos.