PUBLICIDADE

Mercado do Turismo

A beleza das Igrejas brasileiras

Civitatis apresenta as 10 igrejas mais bonitas do Brasil

A oferta turística brasileira passa por seus templos  religiosos. As igrejas de diferentes estilos arquitetônicos: barrocas, neogóticas e neorrenascentistas comprovam nossa riqueza.Vamos conhecer uma lista de preciosidades apresentada pela Civitatis,uma distribuidora de excursões:

IGREJA E CONVENTO DE SÃO FRANCISCO (SALVADOR)
Em pleno centro histórico de Salvador, no Pelourinho, podemos encontrar um tesouro do barroco brasileiro: a Igreja e Convento de São Francisco. Construídos entre os séculos 17 e 18 com recursos do governo português e doações de fiéis, foram classificados como uma das Sete Maravilhas de Origem Português e tombadas pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Divulgação

O seu interior impressiona pelos azulejos, teto com pinturas sacras e muito ouro. São tantos os detalhes que o ideal é visitá-la com um guia.

IGREJA MATRIZ NOSSA SENHORA DO PILAR (OURO PRETO-MG)
A cidade colonial de Ouro Preto é um destino conhecido por seu legado histórico e arquitetônico. Além disso, o seu centro histórico foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco em 1980. Praças, pontes, ruas de pedra e, sobretudo, muitas igrejas impressionantes, como a Basílica Menor de Nossa Senhora do Pilar.

Divulgação

E por que essa igreja é considerada uma das mais bonitas do Brasil? Por seu interior grandioso, decorado com mais de 400 quilos de ouro. Uma das igrejas de Minas Gerais e do Brasil com maior quantidade desse mineral. Não há como não se impressionar ao visitar o exemplo máximo do barroco mineiro.

BASÍLICA DO BOM SENHOR JESUS DE MATOSINHOS (CONGONHAS-MG)
Na cidade mineira de Congonhas se encontra a Basílica do Bom Senhor Jesus de Matosinhos, construída entre 1757 e 1790. Nessa igreja impressionante, é possível contemplar pinturas e decorações do período rococó, além das dozes esculturas que se encontram diante da basílica, obras de Antônio Francisco Lisboa, mais conhecido como Aleijadinho.

Divulgação

Uma curiosidade: o desenho da basílica foi inspirado na igreja Bom Jesus de Matosinhos, no Porto, e no santuário Bom Jesus de Braga, próximo à cidade homônima.

CAPELA DOURADA (RECIFE)
A Capela Dourada, templo que faz parte do complexo de edifícios do Convento e Igreja de Santo Antônio, foi aberta ao público em 1697. No entanto, as suas obras só foram finalizadas em 1724.

Divulgação

A origem do seu nome vem da enorme quantidade de ouro que podemos encontrar no seu interior. O altar-mor construído em talhas douradas, as pinturas sacras do teto e, principalmente, a quantidade de ouro nos altares laterais, chamam a atenção dos visitantes.

CATEDRAL METROPOLITANA DE BRASÍLIA (BRASÍLIA)
A Catedral Metropolitana de Brasília, mais conhecida como Catedral de Brasília, foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer e inaugurada em 1970. O que mais chama a atenção nessa igreja é a sua forma circular, as dezesseis colunas de concreto e o seu estilo modernista. Mas o seu interior não deixa a desejar, pois abriga verdadeiras obras de arte, tanto de artistas nacionais quanto internacionais.

Divulgação

O altar doado pelo papa Paulo VI, a via crucis de Di Cavalcanti, uma réplica da Pietà, os vitrais coloridos de Marianne Peretti e muito mais.

MOSTEIRO DE SÃO BENTO (RIO DE JANEIRO)
O Mosteiro de São Bento foi fundado em 1590 por dois monges que vieram do Mosteiro da Bahia, e é considerado um dos principais monumentos de arte colonial do país.

Divulgação

Assim como muitas outras igrejas e templos do Brasil, essa beleza arquitetônica possui elementos de estilo barroco e rococó que você pode conhecer em detalhes.

CATEDRAL DA SÉ (SÃO PAULO)
Apesar de São Paulo abrigar muitas igrejas impressionantes como, por exemplo, o Mosteiro de São Bento e a capela do Pateo do Collegio, não podemos deixar de mencionar a Catedral da Sé.

Divulgação

Essa igreja teve muita importância na vida política do país, já que o cardeal da época, Dom Paulo Evaristo Arns, participou ativamente no combate à ditadura militar, ajudando presos políticos e perseguidos e cedendo a catedral para diversas manifestações políticas. Por isso, ficou conhecido como “homem do povo”.

IGREJA SÃO FRANCISCO DE ASSIS (BELO HORIZONTE)
A igreja de São Francisco de Assis, também conhecida como Igreja da Pampulha, foi encomendada em 1942 pelo então prefeito de Belo Horizonte, Juscelino Kubitscheck, ao arquiteto Oscar Niemeyer.

Divulgação

Caso seja apaixonado por  arte e arquitetura ao mesmo tempo, vai ficar encantado por essa igreja, um dos maiores exemplos modernistas da cidade. Os motivos principais? A sua fachada curvilínea que faz alusão às montanhas mineiras, o
painel externo feito de azulejos azuis e brancos, de Cândido Portinari, e os jardins de Burle Marx.

IGREJA NOSSA SENHORA DO Ó (SABARÁ-MG)
O município de Sabará abriga a Igreja de Nossa Senhora do Ó, uma das mais impressionantes de Minas Gerais. Elementos barrocos e diversos adornos e traços orientais, conhecidos como “chinecises”, englobam seu interior.

Divulgação

IGREJA DE SÃO FRANCISCO DA PENITÊNCIA (RIO DE JANEIRO)
Localizada no centro do Rio de Janeiro, a Igreja de São Francisco da Penitência é um lugar que muitas pessoas não incluem no seu itinerário quando visitam a cidade carioca, certamente por que não sabem todos os tesouros que ela abriga.

Divulgação

Construída pelos franciscanos na segunda metade do século 18, lá é possível admirar um interior carregado de elementos barrocos e talha dourada. Caso olhe  para o seu teto, poderá ver a pintura de estilo ilusionista que
representa a glorificação de São Francisco, obra do pintor português Caetano da Costa Coelho.

Fotos:divulgação
PUBLICIDADE