PUBLICIDADE

Mercado do Turismo

Sete palácios e mansões com jardins encantadores na Grã-Bretanha

Foto: Divulgação

Os palácios e mansões da Grã-Bretanha nos mostram a verdadeira essência da grandiosidade que é a horticultura e, independente da preferência dos visitantes, seja com os perfumes das flores ou refazer os passos da realeza, há sempre um jardim para atender a todos os gostos. De Capability Brown em Chatsworth à topiaria inspirada no vestido da Rainha Elizabeth I, nosso artigo revela alguns dos melhores palácios com jardins mais bonitos, dando aos visitantes toda a inspiração que precisam para uma viagem futura à Grã-Bretanha.

Sul da Inglaterra

Cliveden, Buckinghamshire
Construída pelo 2° Duque de Buckingham para a Condessa de Shrewsbury e outrora a casa do Príncipe Frederico do País de Gales, Cliveden é um palácio deslumbrante ao estilo italiano com um hotel cinco estrelas em Buckinghamshire, a aproximadamente 48 quilômetros do centro de Londres. Os jardins incluem uma topiária e o Long Garden, além de um impressionante Parterre, projetado com 16 canteiros de flores exibindo as melhores flores da estação. Há também um jardim aquático sereno de inspiração asiática, lar de flores japonesas e um lago com lírios e carpas Koi. Outrora propriedade de colecionadores ousados de arte, o Duque e a Duquesa de Sutherland, e mais tarde, William Waldorf Astor e Nancy Astor, a segunda deputada eleita da Grã-Bretanha, o terreno de Cliveden está repleto de gloriosas esculturas do século XIX. Os destaques incluem a romântica Fountain of Love, composta por figuras femininas de mármore e querubins que adornam o local.

Castelo de Sudeley, em Cotswolds
Frequentado pelo Rei Henrique VIII, Ana Bolena e Ricardo III, o Castelo de Sudeley é uma joia nas colinas de Cotswolds desde 1442. Esta propriedade possui 1.200 acres, com 10 jardins restaurados e espetaculares. Do encantador Jardim Secreto às majestosas relíquias do século XV no Jardim das Ruínas, cada um traz consigo um pouco da história sobre como era a vida no castelo. A peça central é o Queen’s Garden, uma projeção vitoriana do Parterre original que contém 80 tipos de roseiras árvores históricas. O Knot Garden também homenageia a história da propriedade. O pátio coberto e seu design foram inspirados no vestido que a Rainha Elizabeth I utilizou para a pintura do quadro ‘The Allegory of the Tudor Succession’. Diz-se também que a propriedade foi palco de uma festa de três dias em 1592, para celebrar a visita da Rainha Elizabeth I e o aniversário da derrota da Armada Espanhola.

Palácio de Blenheim, Oxfordshire
Local de nascimento de Winston Churchill e Patrimônio Mundial da UNESCO, o Palácio de Blenheim é um dos mais grandiosos da Grã-Bretanha. Espelhando o estilo barroco, seus jardins formais incluem um pitoresco terraço aquático, um jardim secreto e um perfumado jardim de rosas. Outro destaque da horticultura é o labirinto de Marlborough, de três quilômetros, feito com milhares de árvores baixas que guiam o visitante através do passado de Blenheim.

Outro destaque é o Churchill Memorial Garden, que oferece um vislumbre único de como era a vida na política. Os futuros visitantes podem explorar o caminho que mapeia a vida e as conquistas de Churchill, incluindo o local onde ele pediu a esposa em casamento. Eles também podem descobrir suas flores favoritas que crescem ao longo do caminho.

Leste e norte de Midlands na Inglaterra

Burghley House, em Lincolnshire
Encomendada em 1555 por William Cecil, a Burghley House é uma das propriedades elisabetanas mais impressionantes da Grã-Bretanha. A propriedade moderna inclui um Jardim de Surpresas completo com fontes e jardim aquático. Muitas outras surpresas aguardam os visitantes futuros, como a Moss House, uma gruta de conchas de Netuno e um maravilhoso labirinto espelhado, espaço ideal para uma aventura em família.

Há também a chance de explorar os jardins que foram perdidos no passado. Projetados por Capability Brown, o paisagista mais famoso da Grã-Bretanha, o Sculpture Garden foi recuperado em 1994 e é o cenário para exposições anuais de escultura com destaques da coleção de Burghley. O local é também o lar de um penhasco de calcário, um riacho sinuoso e uma fascinante casa de gelo.

Chatsworth House, em Derbyshire
Lar do Duque e da Duquesa de Devonshire, a Chatsworth House está situada na orla do distrito de Derbyshire. É uma das propriedades mais extravagantes da Grã-Bretanha, com 105 hectares de jardins gloriosos.

Projetados por Capability Brown em 1700, os jardins de Chatsworth também apresentam uma cascata d’água com 24 degraus, originalmente criada pelo engenheiro francês Monsieur Grillet em 1696. Outro destaque é a majestosa Emperor Fountain, uma fonte alimentada pela gravidade que atinge até 600m no ar.

Os fãs da horticultura não podem perder a atração Azalea Dell ao sul do jardim, The Maze – o labirinto – com seu relógio guiado pelo sol e o Grande Conservatório – o mesmo local onde as bananas ‘Dwarf Cavendish’ foram cultivadas e ainda o são até hoje. Os amantes da arte podem esperar pela bela variedade de esculturas em exibição de artistas mundialmente famosos, tanto do passado quanto do presente.

Escócia

Mount Stuart House, Isle of Bute
Misturando a arquitetura vitoriana georgiana e neogótica na Ilha de Bute, na Escócia, a Mount Stuart House está cheia de surpresas. O teto deslumbrante do Marble Hall e seu interior incrivelmente projetado são destaques desta propriedade extravagante, além de que, sua temática também está refletida nos vastos jardins.

O paraíso ao ar livre de 300 acres inclui uma horta vibrante, plantas exóticas no Wee Garden e um jardim asiático que possui uma magnólia de 6 metros de altura e uma série de lagoas que são verdadeiras jóias. Para um passeio refrescante pela floresta, os visitantes podem explorar um dos arboretos mais ricos da Grã-Bretanha. Um espaço tranquilo criado no período vitoriano, é o lar de mais de 800 coníferas que se estendem em direção a uma costa serena.

País de Gales

Tredegar House, em Newport
Considerada como uma das propriedades mais impressionantes do País de Gales, a Tredegar House feita com tijolos do século XVII, foi a casa da família Morgan por mais de 500 anos. Os futuros visitantes podem sonhar em passear pelos jardins murados da propriedade extensa, que incluem um pomar ‘selvagem’ completo, com estufas, além do Cedar Garden, local perfeito para um piquenique em meio a árvores antigas e herbáceas.

O pequeno laranjal, o menor dos jardins, oferece a oportunidade de voltar no tempo, pois os visitantes apaixonados pela horticultura podem caminhar entre árvores frutíferas e herbáceas que aqui teriam sido plantadas no século XVIII. Esta parte do jardim também mantém caminhos criados com diversos recursos, desde conchas do mar e pó de carvão até areias brancas e argamassa de calcário.

As restrições para viagens para e ao redor da Grã-Bretanha estão em vigor devido à Covid-19. Os visitantes são sempre incentivados a verificar os sites individuais para obter as informações mais recentes, pois os detalhes estão sujeitos a alterações.

PUBLICIDADE