Início Destaques Rafting: Dicas de lugares para a prática do esporte radical

Rafting: Dicas de lugares para a prática do esporte radical

COMPARTILHAR
Foto: Wikimedia Commoms
 

O Rafting é um esporte radical que usa um barco inflável para navegar pelos rios. Normalmente, é realizado em rios com curvas de diferentes graus e pontos em que as águas estão mais revoltas.

O esporte é uma das atividades que está presente nos planos dos turistas mais aventureiros e que buscam entrar em contato com a natureza.

Existem diversos rios propícios para a prática do Rafting, e a Booking selecionou algumas dicas de lugares espalhados pelo mundo que valem a pena para os turistas mais radicais.

Gramado, Brasil

Para quem quiser adicionar um pouco mais de adrenalina no tradicional passeio por Gramado, a dica é cair nas águas do Rio Paranhana, que está entre as principais rotas de rafting do Brasil e fica apenas a 40 minutos de carro do centro de Gramado. É nele que vários botes descem suas corredeiras, principalmente, de novembro a março, época em que as temperaturas estão mais altas e a água do rio menos gelada. Além do percurso na água, os turistas podem aproveitar outras atividades do ecoturismo da região como rapel, tirolesa e arvorismo.

Grand Canyon, Estados Unidos

Um dos lugares mais bonitos do planeta, o Grand Canyon é um paraíso de cores e formas. Além de apreciar as belezas das fendas e penhascos desse deserto, o viajante também pode conhecer o Grand Canyon de uma outra perspectiva, descendo as águas do Rio Colorado em um bote. Há diversas empresas na região que oferecem passeios de rafting que duram metade de um dia ou um dia inteiro. Para aqueles que já têm mais prática, a sugestão é experimentar o trajeto de Diamondo Creek a Lake Mead, que leva de 2 a 5 dias.

Jinja, Uganda

Jinja, na Uganda, é considerada a capital da aventura da África Ocidental e vai muito além do safari. Para quem deseja viver uma experiência diferente, a dica é descer as águas do Rio Nilo, que nessa parte da África recebe o nome de Nilo Branco. As empresas de rafting do local oferecem diferentes tipos de descida, desde as mais tranquilas, para os iniciantes, até as mais radicais, em partes do rio em que as curvas são mais intensas.

Catmandu, Nepal

Subir ao mais alto pico do Himalaia é, com certeza, uma das grandes aventuras que o Nepal oferece aos turistas. Mas, para aqueles que querem fugir um pouco da principal atração turística, a capital é um dos destinos mais apreciados pelos praticantes de rafting. Nessa viagem trepidante pelo rio Trishuli, os turistas não só se divertem com as curvas e descidas rápidas com o bote, como também conseguem apreciar as belas paisagens, com vista dos vales, dos campos de arroz e dos desfiladeiros.

Dibrugarh, Índia

O Rio Brahmaputra, o mais longo da Ásia, atravessando o sudeste do Tibet, o nordeste da Índia, até desaguar no Ganges, em Bangladesh. Chamado de “o Evereste dos Rios”, aqui o praticante de rafting precisa ter um pouco mais de experiência para encarar as corredeiras poderosas. Além de descer as águas desse rio, os viajantes que estiverem em Dibrugarh também podem explorar os belos templos da região.