Início Destaques Termas de Jurema agora é Jurema Águas Quentes

Termas de Jurema agora é Jurema Águas Quentes

COMPARTILHAR

Em 1968, a família Constantino Miguel adquire uma fazenda com fontes de águas quentes em Iretama, na região de Campo Mourão, no Paraná. O fundador, Delcides Constantino Miguel, em uma declaração de amor à esposa, Jurema Pompeo Miguel, batizou as fontes de águas naturais como Termas de Jurema.

Da falta de energia ao difícil acesso das estradas para chegar ao empreendimento, os anos seguintes foram marcados por inúmeros desafios. Mesmo assim, em 1973, o primeiro hotel foi inaugurado e, pouco menos de 10 anos depois, em 1982, o Termas de Jurema entra para roteiro de hotéis de campo do Sul do Brasil. De lá para cá, inúmeros investimentos foram aportados, sempre visando a melhoria da infraestrutura e dos serviços oferecidos, o que vem rendendo ao empreendimento uma série de reconhecimentos e premiações no setor, entre os quais estão o título de um dos Melhores Hotéis Para a Família no Brasil, na 4ª edição do Prêmios Zarpo, bem como seu posicionamento como uma das melhores infraestruturas de lazer e eventos do País.

Hoje, 50 anos depois, o empreendimento confirma a conclusão de um importante ciclo: Seu reposicionamento. Iniciado em 2017, o processo previu, entre outras decisões estratégicas, a revisão de nome e marca, além da contratação de um novo time de gestores que, entre outros, tem Nilson Bernal como Diretor Presidente-CEO, Carla Soffiatti, como Diretora Administrativo-Financeiro, Marcos Vileski à frente da área de Vendas e Marketing, e Wagner Novoli no comando da Gerência Geral. “Fizemos uma importante lição de casa com a implantação de processos, políticas, padronização e procedimentos oriundos das melhores práticas da hotelaria de rede e de resorts. O resultado é uma operação alinhada em termos de estrutura e serviços e um negócio preparado para crescer”, diz Bernal.

O crescimento citado pelo executivo trata da expansão da operação que agora se transforma em complexo hoteleiro com status de destino, o Jurema Águas Quentes. Nesta nova fase, os 184 apartamentos ofertados pelo empreendimento serão somados a outros 205 quartos distribuídos em três novos e luxuosos prédios, além de área de convenções para até 1.000 pessoas.

A nova área ganhará nome de Jardins de Jurema Termas Resort, terá inauguração no segundo semestre de 2019 e se somará ao Lagos de Jurema Termas Resort (empreendimento atual que ganha novo nome), integrando o complexo Jurema Águas Quentes. Juntos, os empreendimentos contam com mais de 500 funcionários.

Timeshare
Uma das novidades trazidas pela nova gestão no processo de reposicionamento é a entrada do complexo na operação de timeshare – ou tempo compartilhado, em tradução livre. A nova marca é chamada Jurema Vacation Club.

Consolidado nos Estados Unidos e na Europa, o timeshare existe no Brasil há pouco mais de 20 anos e vem crescendo, efetivamente, na última década, especialmente desde 2010. De acordo com dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o mercado brasileiro de timeshare tem 195,6 mil clientes ativos e, somente em 2017, mais de 100 mil programas foram comercializados no País.

“O timeshare vem se revelando ferramenta estratégica na gestão de resorts brasileiros. Confiamos em nosso potencial para esta operação”, diz Bernal, reforçando que, “além do timeshare, a partir de 2019 vamos ingressar com uma forte estratégia de MICE, além de oportunidades já identificadas no segmento wedding. Sem dúvida alguma, vivemos um divisor de águas em nossa operação”, diz.

A operação de timeshare de Jurema Águas Quentes será implantada ainda este ano, com comercialização em sala de vendas no Shopping Catuaí, em Maringá, no Paraná.