PUBLICIDADE

4.0 - DESTINO INTERNACIONALCruzeiros Turísticos

Mediterrâneo icônico, num cruzeiro por cenários essenciais

O aroma dos limões presente por toda parte, as floridas bouganvilles, espalhadas por toda a ilha, a deliciosa gastronomia repleta de peixes e frutos do mar, azeites e vinhos fazem da Sicilia um dos destinos mais encantadores do Mediterrâneo. E é uma das paradas desse cruzeiro do Riviera, o luxuoso navio da Oceania Cruises. Messina, onde fica o porto e a vizinha Taormina, guardam muitas lembranças do tempo em que eram colônia grega como  o teatro grego bem no alto de uma colina de onde a vista é de cair o queixo.

Outro destaque dessa viagem é Sorrento e  a ilha de Capri, um dos mais idílicos locais da costa italiana. De beleza única, Capri  com panoramas esplêndidos, pracinhas charmosas cheias de  estilo e ainda a imperdível   Villa San Michele, construída na virada do século 20, com  belíssimos jardins de onde se descortina visão sobre toda a ilha.

Este cruzeiro explora o melhor do Mediterrâneo em  dez dias começando em Barcelona, dia 11 de abril ; depois virão Valência e Palma de Mallorca, Messina, Sorrento/Capri, Roma, Florença, Monte Carlo, Marselha e novamente Barcelona.

Outra opção no Mediterrâneo também com tarifa reduzida é o cruzeiro também do luxuoso Riviera, com 12 dias de duração,  partindo 21 de abril de Barcelona para as Ilhas Canárias e visitando Sevilha (Espanha), Lisboa (Portugal), Funchal (Madeira), Santa Cruz de La Palma, Santa Cruz de Tenerife, Arrecife/Lanzarote (Espanha), Tanger (Marrocos) e terminando em Barcelona.

No Riviera, navio para 1250 hóspedes, mais do que a decoração elegante, as cabines espaçosas (96% delas com varandas privativas), há outros pontos importantes que o distinguem dos demais. Pensando no perfil do passageiro que  está acostumado a viajar e gosta de exclusividade, o navio tem roteiros especiais e paradas em portos fora do lugar comum, além do esmero com a gastronomia . O Riviera oferece experiências culinárias únicas a bordo, comparáveis aos melhores restaurantes em terra, tudo com supervisão geral do aclamado chef Jacques Pepin. São  dez restaurantes sendo seis restaurantes gourmet-open seating e, entre eles, o Jacques, de gastronomia francesa, o Red Ginger, de culinária tailandesa, japonesa e vietnamita.

PUBLICIDADE